idioma

Pesquisar este blog

Seguidores

domingo, 26 de setembro de 2010

Museu da Língua Portuguesa

O Museu da Língua Portuguesa ou Estação Luz da Nossa Língua é um museu interativo sobre a língua portuguesa localizado na cidade de São Paulo no histórico edifício Estação da Luz, no Bairro da Luz, concebido pela Secretaria da Cultura paulista em conjunto com a Fundação Roberto Marinho, tendo um orçamento de cerca de 37 milhões de reais (14,5 milhões de euros).
O objetivo do museu é criar um espaço vivo sobre a língua portuguesa, considerada como base da cultura do Brasil, onde seja possível causar surpresa nos visitantes com os aspectos inusitados e, muitas vezes, desconhecidos de sua língua materna. Segundo os organizadores do museu, "deseja-se que, no museu, esse público tenha acesso a novos conhecimentos e reflexões, de maneira intensa e prazerosa". O museu tem como alvo principal a média da população brasileira, composta de pessoas provenientes das mais variadas regiões e faixas sociais do país, mas que ainda não tiveram a oportunidade de obter uma idéia mais precisa e clara sobre as origens, a história e a evolução contínua da língua.
O museu foi inaugurado na segunda-feira de 20 de março de 2006, com a presença do ministro da cultura e cantor Gilberto Gil, representando o presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, da ministra da cultura de Portugal, Isabel Pires de Lima, do governador paulista Geraldo Alckmin, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de António Carmona Rodrigues, presidente da câmara municipal (prefeito) de Lisboa, do presidente da Fundação Calouste Gulbenkian e outras autoridades representativas, não apenas de Portugal e do Brasil, mas de todos os países lusófonos.
 A língua fala por si. A importância de tratar da língua seja através dos museus, dos programas, dos acordos ortográficos, seja através dos processos de liberalização das falas novas, a língua é importante. A língua é nossa mãe. O museu cuida de todos os aspectos da língua escrita, falada, da língua dinâmica, a língua da interação, a língua do afeto, a língua do gesto, e de tudo isso este museu vai cuidar. 
— Gilberto Gil
Assim expressou-se Gilberto Gil, durante a cerimônia. Por sua vez, o sociólogo Fernando Henrique Cardoso enalteceu a iniciativa pioneira como sendo fundamental por mostrar "nossa identidade cultural: a expressão lingüística". Chamou atenção para a importância dos acordos ortográficos entre os povos que fazem uso desta língua como principal: "temos que valorizá-la", disse.
A entrada.
O projeto é inédito, informou Sílvia Finguerut, gerente de patrimônio e meio ambiente da Fundação Roberto Marinho, afirmando não existir no mundo um museu exclusivamente dedicado à língua (vide tópico Curiosidades). Sílvia lembrou, também, o simbolismo relacionado à localização do museu:
 Durante muitas décadas, os imigrantes estrangeiros que chegavam a São Paulo desembarcavam nesta estação, um local, portanto, onde as outras línguas se encontravam com o nosso português.           
— Sílvia Finguerut
Geraldo Alckmin fez alusão à importância deste museu para toda a comunidade lusófona. Citou Eça de Queirós, o grande escritor, nascido na Póvoa de Varzim, o qual dizia que os brasileiros falavam um "português com açúcar". Assim como citou o verso "minha pátria é minha língua", da música "Língua" de Caetano Veloso: uma releitura que o cantor e compositor fez de Bernardo Soares (Fernando Pessoa) no "Livro do Desassossego": "Minha pátria é a língua portuguesa". Para o governador, o museu irá estimular o estudo e será muito importante não somente para os estudantes, mas, também, para a formação de professores e a própria preservação do idioma.
Complementaram ainda, de forma categórica, Antônio Isaac Monteiro, Ministro das Relações Exteriores de Guiné-Bissau, e José Roberto Marinho, presidente das Organizações Globo:
O museu
Apesar da palavra museu trazer a idéia de algo rústico e antigo, o museu possui um acervo inovador e predominantemente virtual, combinando arte, tecnologia e interatividade, lembrando que o museu está localizado em um prédio histórico. Composto das mais diversificadas exposições nas quais são utilizados objetos, vídeos, sons e imagens projetadas em grandes telas sobre a língua portuguesa, considerada do ponto de vista de patrimônio cultural dos povos lusófonos.
O museu ocupa três andares da Estação da Luz, com 4.333 m². Criação do arquiteto brasileiro Rafic Farah, logo na entrada vê-se a chamada "Árvore da Língua", uma escultura com três andares de altura em que nas folhas surgem contornos de objetos e as raízes são formadas por palavras que deram origem ao português. A árvore pode ser visualisada quando o visitante usa o elevador de acesso aos outros andares com paredes transparentes.
Endereço: Praça da Luz, s/n, Centro – São Paulo – SP
Leia informações completas e atualizadas no site:  http://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

RECENTES PUBLICAÇÕES

Google+ Followers

Recent Visitors